terça-feira, 31 de março de 2015

#Desencalhando tudo!: Minhas próximas leituras para Abril!

Oiiie gente!
Beleza??
Faz tempo que não posto, já estava com muitaaaaas saudades!!! 

Porém, essas últimas semanas foram uma correria atrás de emprego, curso, leituras atrasadas, visitas nos blogs de vocês, porque eu visito sim, viu?! Não deixo meus migos blogueiros na mão, não!! <3

Já fiz váaaarios projetos de leituras, mas a pessoa ansiosa aqui, nunca consegue cumprir! rs
Sou daquelas que lê o que tem vontade na hora que tem vontade (quando eu tenho o livro que tenho vontade, né?).



Mas eu to com um montãooooo de livros encalhados aqui, e por isso serão leituras obrigatórias de ABRIL!!!

Dessa vez eu cumprirei, que Jesus me ajude!!!

1 - Minhas duas estrelas, Pery Ribeiro e Ana Duarte (19/06/15)
2 - Different Seasons, Stephen King (13/06/15)
3 - O Poder da mulher que ora, Stormie Omartian (29/04/15)
4 - Harry Potter and the Prisoner of Azkaban, J. K. Rowling (18/04/15)
5 - Twilight, Stephenie Meyer (16/06/15)

São esses gente. Vou deixar esse link juntamente com o progresso de minhas leituras no menu ao lado direito do blog!

Me mandem vibrações positivas, kkkkkkkk

PRORROGADO PARA 31/05/15!!!

Beijoos,
Ana M.

quarta-feira, 25 de março de 2015

#Música & Vídeo: Always on my Mind, Elvis Presley

Amo Elvis e todas as suas músicas. Mas têm algumas que realmente falam comigo em especial.
Fazem parte de momentos marcantes, marcam outros por si próprias, me alegram, me enriquecem, me estimulam! \o/

Música é tudoooooo de bom! 

Always on my Mind, do Elvis sempre me fascina. Não sei bem o por quê, mas é linda, calma, sincera. Gosto muito. 
Por isso, dedico-a para você!



Beijão, 
Ana M.

segunda-feira, 23 de março de 2015

A Playlist de Hayden, Michelle Falkoff. Próximo lançamento da Editora Novo Conceito!

Sam e Hayden são amigos há alguns anos, e foi através de seus gostos em comum que tornaram-se amigos.
Fãs de Star Wars (que ainda não li nem assisti nada, mas sempre quis, desde a minha infância, com aquela febre toda dos filmes), colecionam tudo que podem de seus personagens favoritos, jogam juntos no pc, etc.
Mas é claro que amigos inseparáveis também têm discussões. E na noite anterior ao início do livro, houve uma festa na qual Sam e Hayden brigaram, e algo muito ruim aconteceu lá.
E foi exatamente por isso que Sam foi até a casa de Hayden fazer as pazes com ele. E... descobriu seu corpo desfalecido.

A impressão que tive no começo, foi a de que Hayden sofreu um assassinato, embora as "provas" sejam de um suicídio. Entretanto, ao longo desses 8 capítulos deu para perceber o quanto a vida de Hayden era perturbadora e confusa, com tanto bullying, a dislexia e outros problemas sociais (típicos da adolescência), sabe né, aquelas perseguições, sarros que sofremos na escola, e até dos irmãos mais velhos? Hayden passava por tudo isso.

Seu único amigo era Sam, e foi para ele que Hayden deixou um pen drive com uma playlist selecionada, e um bilhete escrito apenas "Para Sam. Ouça. Você vai entender."

Os capítulos são bem curtinhos e eletrizantes!!! Ao mesmo tempo que senti pena pela perda de Sam, senti o sentimento forte de raiva dele. Mas por que? E por quem?
Acho que por ele mesmo!
Afinal, não sabemos nesses capítulos iniciais o que realmente aconteceu nessa festa. Por que Hayden e Sam tinham brigado? Por que esse evento tinha culminou no suicídio de Hayden?

Sabemos que Hayden não tinha outros amigos. Então, aparece Astrid, uma "suposta" amiga dele. No jogo virtual, aparece um ser estranho e completamente confuso, apesar de ter controle na história.
Sam fica perdido. Com a falta do amigo, raiva por ter perdido-o dessa forma, saudades, dor, remorso.

Eu ameeeeeei ler os primeiros 8 capítulos d'A Playlist de Hayden!
É um livro que desde o prólogo já percebemos o quão pesado é! Há muita dor e incertezas, afinal, não é para menos. O conteúdo é denso, mas é a realidade.
É o primeiro livro da Michelle Falkoff, mas nem parece de tão bem escrito que é!!! Arrasou!!

Não vejo a hora de poder ler o livro completo! Tem muito mistério, a cada página surge uma nova pista, um novo detalhe, um personagem suspeito. Você não sabe bem em quem confiar, ou pra quem torcer, mas é uma leitura deliciosa que me deixou inquita demais!!!!

Ele será lançado pela Editora Novo Conceito, no dia 6 de abril (2015) e genteeee, corram, comprem já na pré-venda, vale muita a pena!!!!

E o meu muitoooooooo obrigado a Deus sempre, kkk primeiro, por tudo de bom que tem me dado, principalmente com esse novo blog!!!

E também quero agradecer muito a Editora Novo Conceito, por ter me enviado a degustação desse novo sucesso! Obrigado mesmo pela confiança! <3

Classificação dos primeiros capítulos: ♥♥♥♥♥

Alguns quotes:
"E eu tinha certeza absoluta de que era tudo culpa minha, apesar de esse não ser um assunto no qual eu estava preparado para pensar naquele momento. Mas eu ouvia várias vezes aquela playlist, procurando pela música que confirmasse aquilo, a música que jogaria toda a culpa em cima de mim. Mas até agora eu não tinha encontrado nada." - P. 13
"E toda essa ideia de bem e mal... Tinha tanta gente por aí que todo mundo considerava boa e que claramente era terrível, então por que considerar que estar do lado bom era melhor que estar do lado mau?" - P. 78
"Não tínhamos como saber o quanto estávamos errados." - P. 23

Beijão, 
e até a próxima!
Ana M.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Meu Parabéns e um Muito obrigado à todos os blogueiros!!!!

Hoje é dia dos Blogueiros!!! <3

Profissionais da mais alta qualidade, embora não remunerados.
Artistas sensacionais, que privilegia e se doa ao máximos à seus leitores.
Fãs vigorosos. Lutam para conseguir ainda mais espaço para àqueles que amam e admiram!
Mestres das 24hrs. Trabalham incansavelmente para lhe atender bem. Propaganda enganosa não existe em seu vocabulário.
São pais, filhos, irmãos e amigos. Trabalham, estudam, mantém uma família - na vida palpável, e na virtual ♥
Disponibilizam o que tem de melhor: sua vontade, seus sonhos, sua amizade.
Oferecendo à você, o melhor que pode ser e fazer!

Parabéns à todos os blogueiros!!!!
Independente do estilo do seu blog!
Você é um grande artista, um batalhador! <3

Beijos,
Ana M.

quinta-feira, 19 de março de 2015

#Resenha: O Rosto que Precede o Sonho, Maurício Gomyde

Minhas people, que livro!!!......

Foi uma das minhas melhores leituras. Fluente, sensível, inteligente e o melhor: uma história de amor real, que pode acontecer com qualquer um de nós! 
Diferente da maioria dos livros que já li. Ele é curto, tem quase 200 páginas e dá para ler em até um dia. Eu li em três, aqui na correria da vida. O mais engraçado é que a história do livro termina em 05/03/14, EXATAMENTE NO DIA EM QUE O CONCLUÍ!!!!!! E eu nem sabia! Ameeeei!!! <3

O livro conta a história de Tomas, um jovem superinteligente e bem humorado que adora Rock'n'Roll - Opa, já falo nesse assunto, já já...! - Que anos antes do começo da história perde seus pais em sua acidente aéreo, o qual, ele acredita que poderia ter evitado se tivesse acreditado nos sinais que teve - sinais estes que amei, 1º o sonho revelador, 2º a música que o desperta (a letra tem muitoooo a ver com vida & morte), mas dela, NÃO falarei nada (mesmo morrendo de vontade de falar kkkkk) só lendo para saber!!!!!

Um belo dia, bem... não tão belo assim, Tomas havia acabado de levar um pé na bunda da namo Helena - que o traía há meses, conhece a menina dos olhos lindos cor de mel!

Encontra com ela no sebo de seu melhor amigo Benjamin, o BJ. E, com ela disputa um disco, que só saberemos um pouco dele e sua verdadeira e grande importância na conclusão da trama nas últimas páginas! :)

Depois de conversar um pouco com a menina dos olhos cor de mel, perde um pouco a ansiedade, vem aquele anti-clímax, porém, é aí que o livro fica maravilhoso!!! aiiin *-------*

O Cabeção, digo, Tomas, é muito engraçado e ele vai se aproximando cada vez mais da Aurora, seu sol, a menina dos olhos cor de mel, e a relação deles é de uma extensão preciosa e eterna para eles, principalmente para Tomas.

Aurora, é fotógrafa e está em um trabalho de poucos dias no Brasil para depois de fotografar algumas exóticas borboletas, voltar para os Estados Unidos, onde mora e trabalha fixamente.

O Tomas é um pouco triste por não ter conseguido salvar seus pais, porém, não deixa de ser um personagem incrível!
O namoro deles é de pouco tempo, mas percebemos o quanto eles têm em comum, o quanto fazer bem um ao outro. No entanto, Tomas esconde alguns segredos que pode mudar completamente o rumo dessa relação. E então, mais uma vez, volta os sinais!
Só que agora, ele toma as decisões "certas" e luta para evitar uma nova tragédia!

Bem, eu não vou escrever muito porque dá vontade de contar tudo, amei, amei, amei, quero muito lê-lo de novo!!!
Eu comprei o e-book no final de 2013, estava bem barato, embora o livro físico não seja nada caro! Assim que conseguir um emprego, vou comprar todos do Maurício Gomyde!!!! 
Falando nisso, esses dias foi anunciado no facebook, que agora o escritor é da Intrínseca!! Maravilha, hein!!! Uma das maiores, melhores, e de mais qualidade do Brasil! <3

É lindo esse livro que nos traz uma realidade bem forte, marcante pelo amor e o acaso perfeito. Além do mais, é lindo de bonito ver que um livro fofo desse - que olha, deixou o Nicholas Sparks no chinelo!!! - Seja de um escritor brasuca!!! MUITO ORGULHO, VIU GENTE!!!!

 Até que enfim, né!!!

Realmente tenho me surpreendido bastante com os livros atuais brasileiros, se bem que para falar a verdade, os escritores brasileiros sempre foram talentosíssimos, só que como os estrangeiros são vistos como melhores, desse ângulo, vejo que os brasileiros estão se sobressaindo muito mais, e olha que criatividade não nos falta, né não?!
Posso apostar hoje, que os brasucas são sim melhores escritores!!! Embora ainda falta muitas oportunidades :(

Cara, o livro fala muitoooooooooooooo sobre rock, muitas bandas e cantores são citados, inclusive, aiiii suspirooooos <3, meus amados ELVIS PRESLEY & QUEEN, logo de cara, quase tenho um surto!!

Tanto Elvis, quanto Queen, fazem parte da trama final. Lembrando, que o livro tem muito mistério, um mistério muito bem arquitetado e que não deixou nada a desejar, ao contrário, ficou incrível mesmo! Me deu vontade de ouvir mais e mais e mais eles, aaaaah, e fala muito de Legião Urbana e Beatles também! =)  Genteeeee, esse é o livro!!!! 
"-Ela mexe comigo de um jeito que ninguém jamais mexeu. Me deixa bobo, infantil, ao mesmo tempo corajoso, esperto, com vontade de viver. Há um ditado que diz: "Ponha tuas máscaras para eu te conhecer melhor". Mas com ela é diferente. Posso largar sem medo todas as máscaras que tenho e, ainda assim, ser totalmente eu.
-Talvez porque você faça com que ela sinta o mesmo.
-Pode ser. Sabe, ela parece se interessar de forma genuína pelas coisas que faco, entende apenas com os olhos o que quero dizer, o que diz minha música, quais meus sonhos, como é meu trabalho e o que estou fazendo neste mundo.
Os dois se aproximaram.
-Aposto que ela sente o mesmo por você. E que tudo o que ela faz tem sintonia exata em tudo o que sempre desejou ouvir e sentir por alguém.
-Será? Tenho medo de as coisas não serem como os dois imaginam." (Diálogo entre Tomas e Aurora) - P. 120
Lindo e emocionante. Você vai chorar (ou segurar as lágrimas, como eu!) ao fazer essa leitura! Mas não se acanhe! Você não vai se arrepender! ;)

Classificação: ♥♥♥♥♥

Beijokas iradas,
Ana M.

sábado, 14 de março de 2015

#Resenha: Lisístrata, Aristófanes

Oii gente, beleza??
Hoje tem uma resenha imperdível!
Confira:



Lisístrata, de Aristófanes, peça que foi representada em 411 anos antes de Cristo, na Grécia, é até hoje um grande sucesso, e motivo de muita polêmica!

E não é para menos!

Lisístrata, ou, conhecida popularmente como A Greve de Sexo, é uma peça imperdível! Descontraída, cheia de deixas e gracinhas, no entanto, com um intuito um tanto peculiar e preocupante, a guerra!

Uma guerra real acontecia. E Aristófanes, bolou um jeito, um tanto divertido e marcante, para tentar, por assim dizer, acabar com tanta violência e prejuízos!

A história é a seguinte:
Lisístrata, uma ateniense que já estava fartíssima da guerra que durava vinte anos, reuniu-se com as vizinhas, amigas, outras mulheres de cidades próximas, para tentar por um fim nesta calamidade terrível que acontecia!
"[...] Vocês tomavam resoluções idiotas e nós não podíamos nem dar conselhos. Mas quando ouvíamos dizer nas ruas: "Não há mais homens nesta terra?" e a resposta: "Não, acabou!", então ficamos impressionadas e resolvemos, num comício de mulheres, trabalhar unidas pela salvação da Grécia. Não podíamos mais esperar. Se vocês quiserem escutar quando dermos bons conselhos e souberem calar, como nós sabíamos, seremos a salvação de vocês".
Como os maridos e filhos homens estavam na guerra, e esses "digníssimos" maridos só voltavam da guerra para "dar uns pegas" e nada mais, Lisístrata, decidida como ela só, começa com suas parceiras uma nova guerra, que decidiria o fim de seus sofrimentos: Uma greve de sexo!

Isso mesmo!

Deixaria seus maridos que sofressem sem elas, enquanto ainda perdurasse a guerra!

Li a primeira vez em 2013 quando estava na universidade, e amei! kkkkkkk Interessante e inteligente! O livro é cheio de surpresas e revelações sobre nós seres humanos, luxuriosos e principalmente, sobre nós, mulheres, objetos!
"Ó, sexo dissoluto! Não escapa uma! Não é sem razão que somos assunto de tragédia. Quando vocês não estão pensando num homem, é porque estão pensando em vários!"
Sim, com a leitura desse teatro, percebi como a mulher é vista muitas vezes (quase sempre) como um objeto à fim de ser usado, tipo, você come e joga o bagaço, a casca fora. É, minhas amigas, muitas de nós, mulheres, são assim, apenas usadas!!! E a na maioria das vezes, são elas mesmas que deixam, gostam, se humilham, pedem para serem mais humilhadas!

Maaas.... não irei entrar neste assunto, afinal, cada uma sabe bem o que mais lhe dói, o que de fato lhe apetece.

Fica a cargo de cada mulher, cada homem, ser e fazer o que acha melhor, basta, você aceitar ou não!
"Como nós fazemos quando estamos bordando. Se a linha embaraça, é porque há um nó, e então, desfazemos o nó. Do mesmo modo, vamos desfazer esse nó chamado guerra e outros...".
Apesar de ser bem antigo, o tradutor adaptou superbem, arrasou, gente, ficou com uns diálogos muito bem descritos, eu ri muito e o tempo todo!!!!!

O que mais posso lhe dizer, é que essas mulheres, se negaram aos seus homens. Se distanciaram o máximo que puderam, mesmo, sofrendo, MUITOOOOOOOO!!!!
"Primeiro, só usaríamos a linha dura. Depois, é tanta gente querendo ocupar os cargos públicos que é como se quisesse enfiar uma porção de linhas ao mesmo tempo no buraco de uma agulha só. Isso não vai mais acontecer! Só entra na agulha linha fina. Linha que pretenda engrossar não entra! Mas para os esforços maiores cada um terá de cooperar com sua linha até formarmos uma corda bem forte, obra da boa vontade de todos, nacionais e estrangeiros. Mais ainda: com muita linha poderemos fazer tecidos para vestir todo o povo!".
Entretanto, como toda luta bem perseverada, essas graças fortes conseguiram o que queriam, e mostraram, provaram, ou melhor, que as mulheres, são totalmente capazes de ser mãe, filha, sogra, nora, esposa, general, organizadora de guerras, grevistas, rebeldes, fofas, duronas, meigas, trabalhadoras, e muito, muito mais!!!!!!!

É uma leitura rápido, em no máximo uma hora. De uma forma engraçada e criativa, torna-se uma crítica social superbem desenvolvida e deixa claro que independentemente da injustiça que esteja acontecendo, podemos SIM, fazer algo para mudar, sem violência, sem desrespeito, sem insubordinações. Apenas com fortes argumentos verídicos, força de vontade e respeito sempre! 

Leiam! A visão de vocês, com certeza, mudará para melhor! ;)
Beijo grande!
Ana M.

sexta-feira, 13 de março de 2015

#Parceria: Canto da Domino!

Oi gente,
tudo bem???

Ganhei mais uma amiga para o blog!!!
Conto agora com a parceria da querida Domino Simmons!
Um blog superlegal, bem rock'n'roll rsrs, ameeeei!!! Com várias resenhas incríveis e muita coisa interessante!
Te convido a conhece-lo! 

Create your own banner at mybannermaker.com!

Beijos irados!!!

P.S. Se você também quer ser parceiro do Elvis gatão, é só entrar em contato comigo pelo email: anairados@gmail.com , ou, nas redes sociais que estou (@anairados, facebook, skoob).

Até mais!

terça-feira, 10 de março de 2015

O que fazer de uma decepção?

Conheço muita gente, e já fiz parte dessa massa que sente necessidade de provar algo. Mas para quem e por quê?
Como o próprio título diz, assim que sofremos uma decepção, sentimos uma grande necessidade de extravasar e provar. Provar para quem nos decepcionou, provar para o mundo, provar para nós mesmos que somos inteiramente capazes e fortes o suficiente para vencermos.
Mas e aí? Você acha isso certo?
Francamente, a minha opinião: Eu não!
Eu quero provar sim. Primeiro: para Deus. Provar que mereço um pouco de toda a grandeza que Ele faz por mim.
Segundo: Provar para mim que eu posso ser e fazer o que eu quiser. Que eu consiga realizar os meus sonhos sem precisar pisar nos sonhos de ninguém!

Conversando com amigos essa semana que passou. Parei para refletir sobre dar a volta por cima. E vi, que eu mesma, muitas vezes, só quis me levantar para mostrar àqueles que me fizeram mal, que me decepcionaram, que sou capaz, que sou inteligente o bastante para conseguir o que almejo. Porém, foi aí, que vi claramente o meu erro: Provei para os outros. Mas não provei para MIM.

Eu perdi tempo. Porque agora vejo o pouco que fiz para seguir meus sonhos e minhas vontades. Os MEUS. Aqueles que estão enterrados no fundo do meu peito.
Será e está sendo difícil traze-los à tona de volta.
Mas eu conseguirei. Porque agora sei o que é preciso.

O que eu quero dizer, é que não importa o que os outros falem ou achem. O importante é buscar aquilo que você quer, acredita, deseja, procura. Aquilo que descansará sua alma.
Eu já provei muita coisa pra muita gente. Sei que não fiz feio. Mas também não fiz o melhor por mim.
Hoje minha alma está ferida, e a culpa é inteiramente minha. Não há quem eu possa culpar. Se fui tola em acreditar que o melhor era dedicar-me à ser o que os outros querem, só para me aceitarem, me amarem mais, agora não posso culpa-los.

Realizei o sonhos de uns, e encerrei os meus.

E você? Ainda há chances de recomeçar!
Não perca mais tempo. Corra e lute pelo que acredita. O mundo não fará isso para você. Nem por você! ;)

Beijos,
Ana M.

#Resenha: Persuasão, Jane Austen

Boa tarde!!

Quem me conhece sabe como adorooooo um romance de época! E nada melhor do que a divona Jane Austen  porque ela sabe como ninguém nos fazer torcer, chorar, gritar e se apaixonar deliberadamente por seus personagens!!!!

Por isso, a resenha de hoje é de um dos meus romances preferidos! Demorei um mês para lê-lo, porque é muito forte, o livro todo é traçado sob a persuasão evidente em cada personagem. Vai chegar a um ponto que você não gostará de ninguém, apenas da protagonista, que é uma fofa perdida no olho do furacão!
Entretanto, vale muito a pena lê-lo. Vale repensar em nossas atitudes, e o como nos deixamos levar pelos outros!

Há oito anos e meio, Anne Elliot, uma moça de dezenove anos, rompe o noivado com Frederick Wentworth, mesmo amando-o extremamente, simplesmente pelo fato da chata, nojenta, mimada etc. da sua irmã mais velha Elizabeth e de sua melhor amiga, que tem o papel uma mãe para ela, Lady Russell o desprezam, por, veja bem, Wentworth ser pobre!

Passados esses anos, é aí que começa o romance.
Anne vai passar uns dias na casa da sua irmã, outra chata, a Mary, que vive doente e reclamando de tudo, querendo sempre o melhor e as atenção só para ela.

Como o Sir Walter - pai de Anne, Elizabeth e Mary, alugou sua mansão, pois já estava falindo - bem feito! - Anne vai ficar alguns dias ao longo dessa mudança na casa de Mary, que já é casada, e depois na casa da amiga Russell.

Então, o inevitável acontece! Os Croft, cunhado e a irmã de Wentworth, que agora é comandante da marinha, alugam a casa do pai de Anne, que são pessoas totalmente amáveis e respeitáveis. Logo fazem amizade com Anne e sua família, embora ela tenha muito medo de reencontrar Wentworth.
"Nós certamente que não vos esquecemos tão depressa como vocês nos esquecem. Isso é talvez o nosso destino, e não o nosso mérito. Não conseguimos evitá-lo. Nós vivemos em casa, sossegadas, confinadas e os nossos sentimentos perseguem-nos. Os homens são obrigados a ter uma atividade. Têm sempre uma profissão, interesses, negócios de um tipo ou de outro, para os levar imediatamente de volta para o mundo e a ocupação e a alteração constantes depressa diminuem qualquer depressão."
E sim, esse dia chega, e é difícil até para nós, leitores, vê-los fingindo que não se conhecem, que nada aconteceu entre eles. O tempo passa e acontecimentos se sucedem. A maioria dos personagens são extremamente fúteis. Idiotas e fingidos. Dá muitaaaaaa raiva, e foi por isso que demorei mais para ler. É um tentando persuadir o outro o tempo todo!

Ainda assim, o livro é incrível, me fez refletir imensamente, mas tem um detalhe: a Anne é feita de besta o tempo todo!

Como ela já tem 28 anos e é solteira; está sempre sendo taxada de encalhada, feia, bobinha, sem sal, essas coisas, embora esteja sempre prontíssima a ajudar quem quer que seja.

No decorrer da trama, a Anne ajudará, e fará papel de empregada de praticamente todos os personagens. Eu, particularmente, só gostei dela, dos Croft, do Wentworth.

Chegando bem ao final do livro, Anne conseguirá através - justamente - de suas atitudes benéficas conquistar ainda mais Wentworth, e com uma coragem que a desperta naquele instante, pela primeira vez, ouso dizer. Ela corre atrás de seu grande e verdadeiro amor! Ela enfim, busca e assume seu sonho sem ter medo, e sem cair na persuasão de seu ninguém!
"Não podia haver objeção. Em público, só podia haver uma alegria comedida, uma amável aquiescência; e sorrisos contidos e uma excelente disposição que disfarçavam a enorme felicidade interior."
Ameeeei muito esse livro. Foi difícil de ler porque a Anne era aproveitada por todos e nunca era reconhecida. Sempre maltratada. O pai e a irmã mais velha então, Jesus! Que preguiçosos, só a humilhavam.

Mas o final foi bem surpreendente, acredito que para quem se deixou levar uma vida inteira, ela foi muito valente. E refleti muito. Muito mesmo. Sobre como tantas vezes seguimos pela cabeça dos outros, nos deixamos ser persuadidos, perdendo a chance de sermos verdadeiramente felizes e, como quisermos!

Daí você me diz: "Ah Ana, mas têm gente que só se interfere e nos persuade porque nos ama e quer o nosso bem."
Sim, realmente, só que não temos que quebrar a cara mesmo? São milhares de coisas que aprendemos, damos mais valor, nos descobrimos, porque simples e genuinamente quebramos a cara?!

Pois sim. Eu gosto, e sou do tipo que faço na maioria das vezes aquilo que meu coração diz, ouço conselhos sim, mas não me deixo persuadir, porque já deixei MUITAS VEZES, e só me arrependi e perdi muitas coisas maravilhosas, inclusive auto-estima, confiança etc.

O que tirei deste livro e indico à vocês é o seguinte: ouçam os outros, analisem, pensem, pensem muito. Mas acima de tudo, tenha fé em Deus e confiança, perseverança em si mesmos, porque na hora da boca quente, do vamos ver, a hora que o bicho pega, é você, Deus, e toda a confiança em si que você tiver, porque quando perdemos o amor em nós mesmo, pode aparecer o amor, o príncipe encantado de nossas vidas, um trampo incrível, saúde pra dar, vender e emprestar e uma infinidade de coisas legais, entretanto, não sabemos como aceitá-la, achamos que não merecemos, perdemos uma infinidade de coisas, porque não acreditamos em nós mesmo. Humildade é tudo. Agora deixar que façam com a gente, o que fizeram com a Anne - nos diminuir, rebaixar demasiado, humilhar, usar - não nos concederá privilégio algum, nem uma vida digna.
"- Tu devias ter notado a diferença - respondeu Anne. - Não devias ter duvidado de mim agora; a situação era tão diferente; a minha idade era tão diferente. Se eu errei ao ceder uma vez à persuasão, lembra-te de que foi uma persuasão exercida a pensar na segurança, não no risco. Quando cedi, pensei que cumpria o meu dever; mas agora não estava nenhum dever em causa. Se casasse com um homem que me era indiferente, teria corrido todos os riscos e violado todos os deveres."
Classificação: 5

Beijos,
Ana M.

#Resenha: Freddie Mercury, Selim Rauer


No livro Freddie Mercury de Selim Rauer, somos apresentados a um outro Freddie Mercury: um desconhecido. Um homem imensamente diferente daquele líder carismático e apaixonante do Queen!

Sim, embora ele dissesse que não, ele era sim, O líder da banda!
O Queen sem ele perdeu aquela paixão, tocam muito bem ainda, mas o Freddie é essência do Queen; a alma da banda QUEEN!

Eu sou fã do Queen desde pequetita. Conheci por volta dos quatro anos, quando meu primo era fã alucinado, rs.

O que mais me chamava a atenção, era aquele cara bonitão que vestia roupas de couro, todo estiloso e real. Sua vivacidade é leal, voraz até. Não é daquele artistas que se vestem apenas para "causar" no show. Ele era completo. Suas roupas o preenchiam como se fossem partes do seu corpo. Independentemente da forma como estava trajado, ele era vivo. Reluzente como ouro, precioso como diamante.
♪ "Freddie in the sky with diamonds..." ♫ ... Sim, ele era assim!
E é! 

É o primeiro livro do Freddie que leio. Atualmente estou lendo o livro homônimo, escrito pelo grande amigo e fiel funcionário, por assim dizer, Peter Freestone. Muito legal e detalhista também, em breve terá resenha aqui no blog.

O começo é simples, porém revelador. É nele que vemos claramente como foi o princípio da vida de Freddie, e essencialmente: como definiu-se seu caráter, aquele que viemos conhecer, embora não tão abrangentemente.


Freddie Mercury é o nome artístico de Farrokh Bommi Bulsara, nascido no dia 5 de Setembro de 1946 (dia do ano novo pársi), no hospital público de Stone Town, ilha de Zanzibar - que fica na confluência da África, Ásia e Oriente Médio. Ou seja, Freddie (apelido que ganhou na escola quando criança) é persa, o que nem dá para acreditar, afinal, como o mundo preconceituoso de antigamente (ainda mais que hoje), não seria de se estranhar se ele tivesse sido rejeitado pela sua naturalidade.
Mas acredito eu, que seu talento falou muitooooooo mais alto!
"Não teve tempo de envelhecer. Mas, ao longo da doença, pode observar a própria aniquilação e adivinhar como seria alguns anos mais tarde, se a doença não o tivesse apressado daquela maneira. Ele, o sex symbol, aquele que dominava os estádios e a multidão, o pavão do rock, compositor excêntrico e melancólico, romântico e exigente, uma das vozes mais notáveis da música do século XX, teve uma morte que incluía a degradação e o sofrimento, e que foi a imagem de sua paixão e do trabalho obstinado: violenta, intensa." - P. 17
Teve uma irmã mais nova, Kashmira, e seus pais Jer (a mãe) e Bommi Bulsara, o mandaram estudar na Índia, perto de Bombaim, para ter um estudo mais avançado na St. Peter's School de Panchgani, à cursar o oitavo ano, estava na base de 13/14 anos, uma criança ainda.

O livro é lindo, poético, essencial para todo fã de Queen e Freddie Mercury! (não detalharei, quero aguçar a curiosidade de vocês, aHAHAHAHAHAHAH!).


Freddie desde que chegou à nova escola, já demonstrou seu interesse por meninos, e segundo o autor, até teve um namoradinho, mas foi descoberto e tudo se arruinou. Primeira decepção amorosa.
"Era uma diva dos tempos modernos, figura magnífica, trágica e cômica, triste e esplendorosa - assim como Marilyn, John, Maria, Elvis, Bob ou Jimi. E, tal qual eles, como se costuma dizer, fora levado antes da hora. Mas seu desaparecimento lembraria toda uma era. Uma era que acabou para sempre, embora se mantenha presente em nossa cultura, como Monroe, Lennon, Callar, Presley, Marley ou Hendrix." - P.17
O menino Mercury sofreu muito sozinho sem os pais, a irmã e as babás.
Porém teve alguns amigos. Participou de várias atividades estudantis e tirava notas altas.

Quando jovem entre os 18 anos, foi estudar arte designer na Inglaterra, e lá conheceu Brian e Roger, logo fazendo amizade e até um pouco manipulando-os! kkk

Porque no começo da banda que viria a ser o Queen, o Freddie não era o vocalista, então ele meio que se impunha, jogava algumas indiretas e tal para provar que seria o melhor para a banda, e CONSEGUIU, obtendo um exito incalculável!!!!!

Freddie foi um homem espetacular. Primoroso cantor. Invejável intérprete e compositor. Fazia arte com tudo que lhe chegasse às mãos. Amante incorrigível da vida, e também é claro, dos homens e das mulheres!

Quem mais amou foi Mary Austin (uma chata), mas também teve seus namos preferidos homens, e a atriz Barbara Valentin, gosto dela! kk

Era insubstituível, embora muito inquieto, ansioso, perfeccionista ao extremo, queria tudo certo e conforme à sua vontade!
"Freddie não demorou a entender uma coisa, no momento em que sua morte se apresentava como eminente: tinha de proteger os seus, custasse o que custasse, de dificuldades financeiras nas quais poderiam mergulhar quando já estivesse morto." - P. 287
Foi um belo homem. De corpo, alma e coração, ele encantou multidões e apesar de sua exigência exagerada, conquistou quem estivesse perto.

Foi não, É, Uma daquelas pessoas que por onde passam, deixam suas marca. Marcando gerações, e deixando imensas saudades! <3

EU TE AMOOO MUITOOO FREDDIE MERCURY!!!! ♥
Love of my life!
Foi com você que aprendi a viver a música a cada dia, e ter forca sempre para lutar!

Leiaaaam, pois vocês vão se apaixonar por esse ilustre ser humano!

Classificação: 5
Beijos irados,
Ana M.

Eu Quero Sempre Mais!

Boa noite, pessoal!

Eu sou a Ana I. J. Mercury, dona dos blogs Rock'n'Roll Lifestyle e Anairados. O primeiro fala sobre - rockeiros e o mundo do rock - minha paixão! O segundo, é mais um blog pessoal, com algumas resenhas, desabafos e dicas. Todos são muito amados, porém, criei os dois num momento de tensão rs. Na época da adolescência, com aqueles problemas que hoje são bestas, mas na época eram tudo. E é claro, com muito drama, típico, minha gente! Hahahaha

Enfim, gracas a Deus, estou em outra fase. Mais feliz, mais madura, mais aberta, mais amada! E por isso, agora estou aqui dando as boas vindas à vocês para minha nova fase: a Elvis gatão!
Minha fase adulta e determinada!
O Anairados ficou pra trás. Mas por enquanto ele ainda ficará no ar, e repostarei aqui, algumas postagens legais que fiz lá.

O Rock'n'Roll Lifestyle continua e agora mais ativo e irado do que nunca!

E aqui, vou dar uma chacoalhada legal! Com discussões mais aprofundadas, que é disso que to sentindo falta!

Vamos nessa???!

Beijos Irados!
Ana M.

* O título da postagem é baseado na música da minha vida, gravada por IRA! e PITTY ♥