terça-feira, 25 de agosto de 2015

#Resenha: O Desafio de Ferro, Holly Black e Cassandra Clare (Série Magisterium #1)

É isso aí, minha gente!
Última resenha de hoje!
Gostaram???
Essa foi uma leitura bem diferente para mim, confiram:
O Desafio de Ferro é o primeiro livro da série de 5 volumes - Magisterium, escrita por Holly Black e Cassandra Clare. O primeiro livro foi lançado pela Editora Novo Conceito - selo #irado, ano passado e segundo o site Magisterium, o segundo livro será lançado em setembro deste ano, pela Editora Galera Record e se chamará A Manopla de Cobre - em tradução literal (The Copper Gauntlet).

Antes de ler o livro, já tinha me interessado bastante por ser um trio de adolescentes estudando numa escola mágica (até me chamou mais atenção, quando li algumas resenhas apontando semelhanças com Harry Potter), e também pelas autoras, pois ainda não tinha lido nada delas, e são tão bem faladas e muito lidas, que fiquei curiosa e ansiosa para lê-lo.

Não me decepcionou, mas confesso que deixou a desejar sim. Pois a escrita ficou parada e bem travada em algumas partes, além de algumas páginas que poderiam ter sido enxugadas.
Não sei se foi erro de tradução, porque não o li no original, só sei que isto me incomodou um pouco.

Em suma é um livro muito legal e divertido, pois os personagens são bem diferentes dos quais estou acostumada. O protagonista Callum Hunt, mais conhecido apenas como Call, é bem mal humorado e nervoso, meio traumatizado. Sua mãe morreu na grande guerra que houve entre os magos e os seres das trevas, e não se sabe como, ele sobreviveu, e foi encontrado pelo pai, com a perna praticamente dilacerada e uma mensagem num tipo de adaga que sua mãe usava como arma - mandando matá-lo.

À princípio, imaginei que a mãe deixa essa mensagem porque prefere ver o filho morto, ao invés de sofrendo horrores naquela guerra. Porém, só no final descobrimos o verdadeiro porque de tudo aquilo. Da mensagem gravada no gelo que encobria a faca, e do comportamento do pai.

Alastair Hunt, o pai de Call, o protege demais. É meio caladão e distante do filho, e ao mesmo tempo, protetor e cuidadoso. Você percebe que ele ama o filho, tanto é que induz o menino a fazer tudo errado no Desafio de Ferro, para não ser aprovado e não ter de entrar para a "escola", o Magisterium, onde as crianças ficam por 5 anos aprendendo a controlar a magia que há dentro delas.

Mesmo cometendo erros graves na grande prova para a escolha dos estudantes, Call é aprovado pelo maior mestre (Rufus) e começa a estudar no Magisterium, vai para o primeiro ano - o Ano de Ferro, juntamente com o meigo e inteligente Aaron e a esnobe e espeta Tamara.

Bem, o livro é calmo até demais para o meu gosto, eles vão aprendendo a controlar a magia aos poucos, e as partes mais legais é quando há explicações sobre os seres do mau, os dominados pelo caos.
"Essa certeza fez com que um estranho calor cintilasse no estômago de Call. Ele nunca tivera amigos que guardassem seus segredos."
Call é bem chatinho e no começo arruma briga por tudo só porque quer ir embora, o que achei perda de tempo, podia ter aproveitado mais!!! kkk

Com o passar das semanas ele fica amigo de Tamara, Aaron, Célia e alguns outros. 

O final me pegou desprevenida, nunca que eu poderia imaginar aquilo!!! Tem a ver com a mensagem deixada na adaga + o comportamento do Call e de seu pai. Tudo vai se encaixando, porém, aí o livro acaba e fiquei pulando de curiosidade para ler logo essa continuação! Geeeente, que desespero me deu! E que legal!!! Ameeeeeei!!! O livro foi paradão em muiitaaaas partes, só que esse final compensou, porque é bem diferente das séries fantásticas que li!

A capa do livro é muito bonita, a diagramação também está ótima e as letras são grandes, maiores que o habitual.
"Dando um passo à frente, ele respirou fundo, abaixou a cabeça, e atravessou o Portal do Controle. Ele pode sentir a magia, pura e poderosa."
Vale a pena ler, é mais pra descontrair, é um livro despretensioso, embora não deixa de ser divertido e bacana de ler. E tem uma pegada instigante! Creio que o segundo estará melhor, com mais explicações e tal.
To louca para ler kkkkkk

Quem já leu, pleaseeee, me conta o que achou!!
O que vocês acharam daquele final???

Beijos!
Volto com resenha na quinta!!
Ana M.

#Resenha: Perdida, Carina Rissi (Série Perdida #1)

Oii gente!
Aiiin essa resenha é de um dos meus livros preferidos da vida!!! É sempre difícil resenhá-los, parece que nunca conseguirei transmitir o tamanho do meu amor e da grandiosidade deles!!
Mas aí vai minha declaração, rsrsrsrs por Perdida, de Carina Rissi! <3


Perdida é o primeiro livro da "aguenta coração" Carina Rissi, lançado em 2010, pero, só fui lê-lo este ano! Que pena!
Perdi de me divertir e suspirar há muito...!

Sofia Alonzo tem 24 anos e é formada em Adm. Tem um trabalho mal remunerado e com um chefe chato dos infernos, rs.
Sonha com o dia em que será reconhecida e finalmente terá um cargo à sua altura.
Muito divertida e engraçada, desde a primeira página já arranca gargalhadas!

Numa noite na balada com a melhor amiga e o namorado dela, Nina e Rafa, Sofia já "abalada" pela bebida deixa o celular cair na patente quando vai tentar fazer xixi sem sentar completamente (morri de rir nessa parte, lembrei da minha mamy me ensinando a não sentar nos banheiros públicos kkkkkk).

Na manhã seguinte, Sofia mesmo morrendo de ressaca corre pra comprar um celular novo, e que tenha TUDO! Câmera, mp3, lalalá, patati patata, nem eu entendo essas modernidades, rs. A vendedora um tanto quanto peculiar vende um celular que possuí tudo "o que Sofia precisa" e é aí que começa nossa aventura!

Sofia logo após sair da loja, na rua mesmo já vai ligando e botando o celular pra funcionar, e qual a surpreende quando o celular solta um clarão cegante, fazendo-a tropeçar numa pedra e ir parar literalmente perdida no século XIX!

Quando levanta do tombo, dá de cara num cenário completamente diferente da pracinha em que caiu, e logo em seguida, é socorrida pelo lindo e meigo cavalheiro, Ian Clarke (o sonho de toda mulher, rs).

Sofia é hospedada na casa de Ian e de Eliza, sua irmã. Lá também está hospedada a chata da amiga de Eliza, Teodora, no começo ela é beeeeem marrenta e dá vontade de voar nos cabelos dela, mas no final ela fica bem legal! =)

A senhorita Sofia fica pê da vida com tudo, claro que Ian, sua irmã e empregados a tratam superbem, mas mesmo assim, ela fica incomodada, afinal, seus modos, maneira de agir, pensar e principalmente FALAR, é completamente diferente do novo (ou ultrapassado) mundo em que vive. O séc. XIX não é para qualquer um, ter de usar sapatos apertados, crinolina, espartilhos e muitos outros apetrechos, além da sociedade superficialista e mal humorada, deixam Sofia desamparada e louca para voltar pra casa - o que a nossa louquinha protagonista corre atrás, mal sabendo como, entrando em mais confusão.

Porém, nem o tempo/época pode mandar em nosso coração, e a senhorita Sofia ficará caidinha como dizemos hoje em dia, pelo lindíssimo, fofo, maravilhoso, tudo de incrível, Ian. O mancebo mocetão (calma gente! Só to dizendo que ele é gatão), vai confiscar de vez o coração da mocinha. Claro que, criando mais situações embaraçosas e desesperadoras para Sofia!

Desde 2012 estou querendo ler esse livro!!! Geeeeente, é muitoooo lindo, divertido, criativo, fofo e real! Por mais que a trama inteira praticamente se passe no séc. XIX, ele me fisgou de vez! É muito real as situações, aliás, me vi MUITOOOOO na Sofia! Aquele jeito doidão dela kkkk de ir falando nas gírias, bem arretada e moderninha. Moderna até demais!

O Ian e a Eliza são umas graças. Ela, uma dama, uma amiga e irmã leal e companheira. Fofura! Ele, ai Jesus, que homem!!!! Não sei porque não aparece um desse na minha vida!? kkkkkkkkkk

O Ian é muito respeitador, culto, gentil e puro. Ele respeita a Sofia mesmo ela extrapolando, porque gente, tá certo que ela tá em outro século, há mais de 200 anos pra trás, mas também ela apronta e fala cada uma, que você fica sem palavras (e soltando muitas gargalhadas!!!).
" — Porra! — exclamou Ian, e eu arregalei os olhos, completamente maravilhada. Gostei de vê-lo despido de sua fachada educada e se comportar mais como o tipo de gente que eu estava acostumada." (Já to morrendo de rir só de reler essa parte kkkkkkkk).
Voltando ao Ian, ele é o homem que toda mulher quer, porque além de lindo, é inteligente, fiel, trabalhador, aiii não tem defeitos kk mentira, ele tem sim seu lado humano e com algumas (poucas rs) falhas, é até bem inseguro, porém, é aquele personagem que te cativa desde a primeira fala. NÃO TEM COMO NÃO AMAR!!!!  ♥
"Ian se aproximou e sorriu afetuosamente.— Onde aprendeu aquela palavra? — perguntei, queimando de curiosidade.— Qual? — ele disse confuso.— Porra! Onde aprendeu isso?— Ah! Perdoe-me, Sofia! Eu não imaginei que você pudesse ter ouvido.— Não se desculpe. Eu adorei! Só fiquei curiosa pra saber onde aprendeu um palavrão desses. Pensei que não existissem essas palavras aqui.— Eu leio muito. — explicou envergonhado.— E aprendeu isso num livro? — instiguei ainda mais interessada. — Um livro que tem porra escrito nele? De verdade?Ele corou.—Sim. E não repita o que eu disse, por favor.— Que livro é esse? Deve ser um autor revolucionário! — Ele relutou, parecia muito embaraçado. Mas acabou me dizendo.— Bocage. — sua voz tão baixa que mal pude ouvir.— Acho que já ouvi falar. Não é aquele carinha português que escrevia poemas eróticos? — eu me lembrava de parte da poesia, o pessoal de Letras adorava citá-lo... “Aqui dorme Bocage, o putanheiro; Passou vida folgada, e milagrosa; Comeu, bebeu, fodeu sem ter dinheiro.”."  (GARGALHANDO ALTO AGORA!!!!! Não falei?! Perdida é imperdível!!!!)
Livro maaaaais que indicado!!!! É incrível!! A Carina Rissi é uma das minhas autoras preferidas, muito criativa e com fluidez e desenvoltura sem igual!! Fico de queixo caído de como essa mulher sabe nos envolver, eu só comecei ler os livros dela a noite, e fiquei sem dormir EM TODAS ESSAS LEITURAS! Porque é muitoooo amor, não tem como parar! rs

O final é outro que me surpreendeu. Era o esperado pra mim, mas o quanto a Sofia mudou suas opiniões e atitudes e o quanto ela teve que abrir mão, foi muito lindo e emocionante! Sem dúvida, um dos meus livros preferidos da vida!!!

E aí, quem já leu??
Diz aí o que achou!!!
E se ainda não leu, pelo o amor de Deus, leia logoooooo, mia fia!!!!

Série Perdida 
Livro Perdida - Um Amor Que Ultrapassa As Barreiras do Tempo #1
Escrito por Carina Rissi
Lançado pela editora Verus       
Demais volumes:
Encontrada - À Espera do Felizes Para Sempre #2
Destinado - As Memórias Secretas do Sr. Clarke #3




Beijos,
Ana M.

#Resenha: O Caso Laura, André Vianco

Olá gente, boa noite!!
E aí, com saudades de resenhas novas??
Hoje terá umas bem legais!!!



O Caso Laura é o primeiro livro que leio do renomado André Vianco, amei e ao mesmo tempo fiquei doida de não ter lido nada dele antes. Incrível. Escrita de qualidade. Criatividade genial.

Neste livro, André Vianco mistura fantasia com realidade de uma forma única, normal por assim dizer, não é nada inusitado, dá a impressão de ser a coisa mais normal do mundo todos os seres "enigmáticos" e fatos misteriosos que vão acontecendo ao decorrer da trama.

Laura é restauradora de arte sacra e desde o primeiro capítulo já sabemos que ela passa por uma depressão terrível e já tentou (e tenta) se matar diversas vezes.

Marcel é um detetive ninja, daqueles que descobre/encontra até agulha no palheiro (não lembrei de outra expressão melhor, rs), jovem, educado, bonito e talentoso, que acaba de ser contratado por um homem misterioso que aparece em sua sala sem ser anunciado e sai do mesmo jeito, deixando Marcel e sua secretária de cabelo em pé. Na hora achei que era o diabo em carne e osso! rsrs

Mesmo sabendo pouquíssimo sobre seu contratador (o qual mandou esse homem não-identificado ao escritório de Marcel), por estar devendo uma bolada, o detetive aceita ir ao encontro do mandante num bar e lá, recebe poucas mas preciosas informações sobre Laura, a mulher que terá de seguir e descobrir o que ela tem com Miguel, o amigo que a encontra todas as tardes.

É um livro enigmático do começo ao fim, com uma escrita brilhante que você lê sem ver o tempo passar, além de ser uma história linda e devastadora.

Laura sofreu muito no passado, cometeu um erro que a meu ver, ela não teve nenhuma culpa, mas foi culpada por muitos, ainda mais por ela, e fica à beira do precipício. Seu pai, acaba de sofrer um derrame, em coma no hospital, deixa a filha mais angustiada e mortificada. Sorte de Laura que pode contar com a ajuda da amiga de trampo, Simone, e o amigo que sempre lhe escuta todas as tardes no parque, Miguel.
"Laura adoeceu e morreu um milhão de vezes aquele dia até esvaziar-se completamente, até não sobrar vontade alguma, a não ser a de morte."
Marcel começa a investigar Laura, e entende porque ela ama tanto se encontrar com Miguel, porém, acaba se apaixonando por ela, e fica nesse impasse de se revelar ou não.
O detetive é fera mesmo, e também consegue descobrir mais do que deveria sobre Miguel e alguns outros personagens secundários brilhantes.

Há muito suspense e segredos, no final eu fiquei completamente de boca aberta, com vontade de gritar, chorar, abalada, triste e também feliz por muitos personagens.
"Quando se sentir sozinha, pense nas flores. Pense nas sementes lançados pelo Pai Celeste."
Em contrapartida há o policial Alan, que sai fazendo justiça às próprias mãos, vingando a morte de sua amada. Dá para entender, mas não para justificar a visão do rapaz. Seu final é pesado e desesperador.
"O caminho é maior e mais íngreme para alguns, mais suave e ameno para outros, mas todos encontrarão um oásis no fim da jornada."
Acredito que o André Vianco, colocou esses três personagens Laura, Marcel e Alan, justamente por isso: para nos mostrar o que fazer com a culpa e o rancor. Seguir em frente, perdoar, ou dar liberdade total para o ódio(?).

O final me surpreendeu. Fiquei triste por um acontecimento, que de todo não foi ruim, embora não fosse o que eu esperava.
É um lindo livro, a Rocco caprichou na capa e diagramação, e com certeza lerei mais do autor.

Quem já leu?? Me conte o que achou, por favor!! Preciso falar mais sobre esse livro, rs  Ele conquistou meu coração!!

Ótima semana para vocês!
Beijos,
Ana M.

9dades para agosto!

Oiie gente, beleza??

Desculpem meu sumiço, ando meio ocupada, mas de maneira nenhuma esqueci de vocês!

A primeira novidade é que hoje postarei 3 resenhas para compensar minha falta!!!!

Também postarei alguns textos bem legais, e quero muito ler a opinião de vocês.

Ah, já faz tempo que quero lhes contar: em breve terá sorteio aqui no blog!! O primeiro!!! E a Camila M. Guerra já me enviou uns marcadores lindooooos de A Última Chave!!! Obrigadãoooo Camila por ter enviado!! Amei, sãoooo lindos!! (O autografado é só meu, babeeeeeeem!!!! rsrsrsrsrs).

Não reparem a foto meio uó, é que minha câmera é um pecado! Mas esses marcadores são lindos demais!!!


Ansiosos?? Vou enviar eles + alguns outros marcadores autografados, livros e muito mais!!!
Ainda estou preparando o sorteio, mas logo logo entra no ar!!
Por isso, não deixe de ficar ligados aqui no Elvis Gatão!

Ah, agora o blog também tem um perfil no instagram! VEJA AQUI!
E um perfil no skoob! VEJA AQUI!

Não deixe de adicionar!!!

E quem quiser adicionar meu perfil pessoal no skoob CLIQUE AQUI! E no facebook CLIQUE AQUI!

Fechado?

Seja bem vindo se está conhecendo o blog agora, e se já conhece, continue aqui comigo!

P.S.: Ainda essa semana sai resenha DO LIVRO NOVO DA CAMILA M. GUERRA!!!! Uhuuuul <3

Um grande beijo,
Ana M.

domingo, 16 de agosto de 2015

#Resenha: Elvis e Eu, Priscilla Beaulieu e Sandra Harmon #Especial #38anos Sem Elvis Presley ♥

Boa tarde, gente!
Tudo bem??
Resenha especial de domingo!

Capa brasileira

Esse foi o primeiro livro biográfico do Elvis que li. É bem fluído, porém, preferi ler aos poucos para absolver TU-DO!! kkkkk

Não vou dizer que concordo com todo o conteúdo, sabe, tenho um pé atrás porque foi escrito pela ex-mulher do cara, o que não garante que seja completamente "sincero". Mas sim, é um ótimo livro, cheio de detalhes, parece que a Priscilla Beaulieu ex-Presley (rs) conseguiu lembrar de todos às vezes que via o Elvis. Desde que se conheceram quando ele servia o exército e ela era apenas uma mocinha de 14 anos, até o dia de sua morte. 

Aqui é há relatos exímios de seu primeiro encontro, por quem foram apresentados e como os pais da Cilla reagiram, quantas vezes saíram e para onde costumavam ir. O nível de intimidade e amizade dos dois. A importância de um para com o outro. E acima de tudo: o que ocasionou o romance tão "arrebatador"?

Eles realmente se amaram muito, e foram sim, muito felizes. Uma relação muito intensa de amizade. A meu ver, teve sim amor demais, no entanto, vejo tanto Elvis quanto Cilla como dois irmãos. A amizade e desenvolvimento, cuidado que eles tinham com a relação, dá essa impressão, de amor fraternal. Na minha opinião, se tivessem sido só amigos, teriam ficado juntos sempre, até o resto de suas vidas.

Gosto da Cilla, acho ela uma mulher supereducada, atenciosa, dedicada, enfim, pé no chão, guerreira. Porém, a personalidade dela não combinava com a dele.

Enquanto ela era caseira, buscando paz e tranquilidade, desejando apenas curtir sua família, ele gostava mesmo era da badalação, não só como cantor, mas também como pessoa "comum", na intimidade de Elvis tinha que ter muita gente, muitas festas, animações, viagens, exageros...
Acredito eu que foi esse o motivo culminante a levar este casamento à deriva.
Uma pena...
Combinavam, eram lindos e felizes, mas não deu a "química certa", rs

Tanto é que a Cilla (pelo que li na net atualmente, não há informações sobre isso no livro) está casada há anos com um brasileiro e teve um filho com ele um ano depois da Lisa, sua filha, ter a primogênita, Riley.

Resumindo: É um livro imperdível para todo fã, ou até para quem quer saber mais dessa história de amor.
Conhecemos o Elvis de uma forma simples e natural, como o homem que era, entramos em seu mundo e descobrimos seus defeitos e medos, o que não o torna menos admirável, pelo contrário, só nos faz querer ler mais e mais sobre esse artista tão brilhante que ele foi.

A generosidade e humildade do Elvis também é frisada ao longo do livro pela Cilla, o que chegou até a atrapalha-los, levando em conta o tanto de gente que ele permitia o cercar e adentrar de suas mordomias.
Recomendo a leitura para os fãs, e para você que é curioso pela vida do rei do rock.
Elvis foi uma pessoa iluminada, abençoada, que soube dar valor no dom que Deus lhe deu!

Hoje infelizmente completa-se 38 sem Elvis Aaron Presley, mas fica aqui minha singela homenagem, porque eu amo demais esse lindo!!!
Elvis Gatão! rsrsrsrsrs (agora vocês entendem o porque do nome do blog, né?!).

Beijos, até amanhã com nova resenha!!! Uhuuuul
Ana M. (Presley, rsrsrsrsrs)

Capa americana do livro e também do dvd
Leia também a resenha de Elvis e sua Pélvis, de Michael Cox - aqui!

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

#Resenha: A Mais Pura Verdade, Dan Gemeinhart

Oiie gente, tudo bem???
Como está indo a semana de vocês?? Hoje trago a resenha de um dos meus livos preferidos da vida:

A Mais Pura Verdade é o livro de estréia do americano Dan Gemeihart, lançado em janeiro deste ano nos EUA e em março aqui no Brasil, pela editora Novo Conceito.

Narrado em primeira pessoa pelo corajoso garotinho de 12 anos, Mark que viaja juntamente com seu cachorro Beau, a fim de escalar o monte Rainier.
"Isto é uma coisa que eu não entendo: por que desistir sempre parece bom até que você o faça."
Mark tem câncer e já está desenganado. Sofre com esta terrível doença há anos, mas nem por isso deixou de viver e sonhar com sua cura e recuperação total à caminho de uma vida saudável.

Mas infelizmente, os últimos exames foram a gota d'água, marcando não só Mark, mas seus pais e sua melhor amiga, Jessie.
Mark estava a merce do tempo, tudo podia aconteceu, menos a sua cura, que já era descartada.
"Eu ainda estava respirando. Ainda estava olhando para onde deveriam estar as estrelas. Ainda sentia toda a minha dor e toda a minha tristeza. E meu cachorro estava lambendo o sangue e as lágrimas do meu rosto."
O garoto então foge em busca de viver a última aventura de sua vida, apenas com uns trocados e o companheiro Beau, de todas as horas.
"Isto é o que eu não entendo: por que todo mundo faz um escarcéu tremendo com relação à morte.Morrer e viver. É tudo uma bagunça. Essa é a mais pura verdade. Aquilo me deixava irritado. Um tipo de irritação triste."
Perigos, medos e muitos, muitos desafios Mark e Beau terão de passar, tudo em nome do amor pela vida, pela família, por uma promessa...
"Mesmo a muitos quilômetros de distancia, um amigo ainda pode segurar sua mão e estar ao seu lado."
É um livro incrível! Puro e que me fez chorar copiosamente! Toca lá no fundo e te faz pensar como a vida pode ser curta e ainda mais curta para alguns do que para outros, embora isto não signifique que uma criança condenada viva menos.

A mensagem do livro é muito intensa, a linguagem é marcante, muito bem escrito e fluido. A cada final de capítulo, tem uma parte narrada sobre como os familiares de Mark estão se sentindo e como vão as buscas por ele.

Muita emoção, reflexão e surpresas envolvem esta obra!!
O final foi totalmente surpreendente e inesperado. 

Pensei que seria bem deprimente, mas foi além de encorajador, foi esperançoso, surreal. Porque gente, como uma criança tão pequena, inocente, pode sofrer tantas perdas, e ainda ter coragem de seguir em frente, lutar por seus sonhos e por realizar os sonhos dos outros?? Fica para repensar!!!

Eu amei, sou apaixonada por esse livro! Mesmo ele tendo me levada às lágrimas, rsrsrsrs
Não costumo chorar lendo, porém, com A Mais Pura Verdade foi inevitável!

E aí, quem já leu??
O que achou?? Vai ler??
Me conta nos comentários!

Beijos e boa noite!!
Ana M.