quarta-feira, 4 de novembro de 2015

#Música & Vídeo: Coração Valente, Voz da Verdade

E aí pessoal, beleza??

Hoje é dia deeeeee.. Música & Vídeo, só fiz um post sobre ele até agora kkkkk mas farei sempre, aqui, indicarei minhas músicas prediletas, aquelas que me tocam, me divertem e embalam os meus sonhos, rs.

A música de hoje é Coração Valente da banda de rock gospel, Voz da Verdade. Genteeeee, essa banda é muitooooo massa!

Suas músicas são lindas e muito abençoadas, e alegram os corações mais diversos possíveis, ou seja, se você for ateu, judeu, cristão, budista, vai amar e se apaixonar da mesma forma como um evangélico!

Lindas de viver! Confira uma das minhas preferidas!!


Beijos,
e que Deus ilumine todos vocês!! <3

Ana M.



terça-feira, 3 de novembro de 2015

Os Sonhos de Deus...

Boa noite, gente!

Tudo certo??

Hoje foi um dia bem cansativo, por isso to meio sem ideia, pensei em escrever algum textinho, mas as palavras me fogem agora! rsrsrsrs

Então nada melhor do que música, né não?!!

Deixo com vocês, para curtirem a noite com essa canção tão linda e significativa!!

Independentemente da sua religião, ouça-a. Deixe-a falar com você!
Uma canção sublime e determinante, sobre o amor de Deus e o quanto Ele pode fazer por você!!! <3



Beijos,
Ana M.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

#Resenha: Elvis Presley, Ana Flávia Miziara e Marcelo Costa

E aí gente, tudo bem??

A resenha de hoje é de um livro que não curti muito, mas vamos lá. Tirem suas próprias conclusões, rsrsrsrs



Como todos já devem ter percebido, amoooooo o Elvis, sou muito fã dele e curto bastante ler suas biografias. Porém, há sempre muitas controvérsias em livros biográficos, principalmente quando tem acusações de doenças e/ou polêmicas de comportamentos, que convenhamos, na grande maioria dos casos, vem a ser improváveis.

O livro Elvis Presley escrito por Ana Flávia Miziara e Marcelo Costa, é um desses. Já nas primeiras páginas é ressaltado o fato do autor M. Costa, ter tido acesso e amizade com familiares e empregados do rei, além de ter estudado e pesquisado toda a vida do cantor durante anos. 

Porém, como fã e leitora assídua posso lhes dizer que é um livro muito pobre. É cercado de fatos culminantes, aqueles bem polêmicos e curiosos, só que NÃO há confirmação em praticamente nenhum. Como você aponta uma coisa tão impactante da vida de outra pessoa, ser ter provas concretas?? Biografias devia ter conclusões e não suposições.

Elvis é acusado de ser voyeur, agente secreto do FBI, paranoico exagerado ou mesmo espiritualista. Dizem que ele falava com seu irmão gêmeo natimorto e também já viu várias vezes discos voadores e seus derivados, e é claro, hipocondríaco.

Enfim, pra mim o livro só ressalta "defeitos", e assim, os joga na cara do leitor, deixando-nos com uma imensa interrogação na cara! Não da nem pra acreditar que foi escritor por "fãs", porque acho corretíssimo falar dos defeitos do cara, problemas acalorados, manias, essas coisas, afinal, ninguém é perfeito, agora é ridículo lançar um livro com muitas dúvidas e praticamente nenhuma afirmação verdadeira e correta.

O mais correto e confirmado neste livro foi as datas de show que o Elvis fez, mas aí é fácil né? Em váriooooos sites, revistas e jornais daquelas época encontra-se essas informações.

Essa foi uma leitura muito decepcionante, geralmente, escolho os livros a dedo para resenhar aqui, pois, embora eu não tenha gostado desse, acho importante que os fãs e admiradores do cantor leiam e saibam bem sobre esta biografia antes de compra-la.

Quando eu comprei em 2013, não achei resenhas dele, e me surpreendi negativamente, o ponto mais positivo na minha opinião são as fotos, a cada página é de um lado uma foto (em preto e branco), do outro a impressão do texto. As páginas são brancas com letras grandes e de capa dura. 

Na época em que ele foi lançado (1996) as fotos eram consideradas exclusivas, porém, hoje você pode encontra-las no google images.

Pra mim, foi mais um livro de alcoviteiros. Faltou muitaaaaa informação, e as que foram "jogadas", estavam nuas, sem explicações coerentes nem bases concretas. Poderia ter sido uma bem mais explorada!

Além do que, como na maioria dos livros biográficos de Elvis Presley, é citado o fato de ele ter gostado de ler uns livros espíritas e tal, e a família e amigos foram contra. O livro cita esta ocorrência, porém, não defende nem descarta as calúnias proferidas contra o Elvis por conta disso. Bobeira demais né, o pessoal da "máfia de Memphis" te-lo criticado tantos só porque lia esses livros, but ok, esse assunto fica para um próximo post!

Então é isso pessoal,
não foi a melhor biografia que li, mas já valeu por ter as fotos comigo, rs

Quem já leu não dei de comentar, e quem quer ler também deixei aí sua opinião!

Minha dica de leitura sobre Elvis Presley (esses eu confio e gostei muito do trabalho de pesquisa e curiosidades):

* Elvis e sua Pélvis, Michael Cox (LEIA RESENHA AQUI!)
* Elvis e Eu, Priscilla Beaulieu e Sandra Harmon (LEIA RESENHA AQUI!)
* Conhecendo Elvis, Richard Rossini (RESENHA EM BREVE)


Beijos, 
e até mais!!

Ana M. 


domingo, 1 de novembro de 2015

#Resenha: Cabra Cega, Sheila Ribeiro Mendonça

E aí, gente, beleza??

Entonces, mais uma vez peço desculpas pelo meu sumiço constante, mas sempre fico com preguiça de postar (admito! rs), e também este mês de outubro fui superatarefado. Porém, farei o possível e o impossível para postar bastante a partir de novembro, to com a cachola cheiaaaaa de ideias que gostaria de compartilhar com vocês. Certo?

A resenha de hoje é de um livro que gostei muito (foi o 100ª desse ano, aeeeeeh), apesar de ter lido umas resenhas negativas. Vou explicar adiante, confira:



Cabra Cega é a história de Clara e Gustavo, um jovem casal que se mudou para várias cidades e estados simplesmente pelo ciúmes obsessivo de Gustavo.

Poderíamos dizer simplesmente porque ciúmes é comum, mas lhes pergunto: até que ponto??

Clara é muito jovem e logo que conhece Gustavo se apaixona e cegada pelo amor, acredita piamente na reciprocidade dos sentimentos do amado, mesmo sua família sendo contra o relacionamento, e logo, o casamento, Clara não lhes da ouvidos e segue seu coração, entregando-se a uma relação desde muito cedo fadada ao fracasso e miséria.

Gustavo só tem uma tia viva, a qual já não a vê há algum tempo, e nem quer. Médico e sádico. Totalmente encapetado e louco, não sei nem o que dizer deste homem, ele é muito, muitoooooo endiabrado, gente, deu medo, raiva, nojo, asco deste ser, e o duro é que sei perfeitamente que há muitos Gustavos por aí.

Desde o começo do casamento Clara é obrigada a ficar trancafiada em casa, sem poder falar com a família, amigos, vizinhos, ninguém. Sempre que ela ultrapassa esses limites impostos pelo marido, e o diabo sempre consegue descobrir, ele a obriga a se mudar com ele, e mais uma vez a menina tem de ficar escravizada em sua própria casa.

Depois de alguns meses, Clara passa a ser agredida física, emocional e sexualmente por Gustavo - me recuso a chama-lo de marido, porque um marido de verdade não faz o que ele fez.

É um livro curto, li em apenas 1 hora, mas mexeu totalmente comigo, me fez enxergar melhor como é difícil conviver e sair de uma relação perturbadora e horrorosa como desta mulher.

A narrativa é muito ágil e de tirar o fôlego. A cada página Clara passa por uma prova maior, muitaaaaas agressões físicas, muitos sonhos e desejos interrompidos, além de palavras perfuradoras.

A pior parte a meu ver é quando o demônio do Gustavo da um remédio para Clara, sem que ela saiba, para causar e concluir suas "vontades", não posso dizer exatamente o que acontece, porque seria spoiler, mas é horrível demais, dá muito medo e uma vontade loucaaaaa de sair pela rua, pelo mundo em busca de ajuda não só para esposas, mas também para TODAS AS PESSOAS que sofrem esses abusos diários no lar. Crianças, mulheres, idosos e até homens. Terrível, pra mim é uma coisa demoníaca mesmo.

Como disse no começo da resenha, é um livro que desde que o conheci no início deste ano, fiquei muito tocada e com vontade de lê-lo, no entanto, as resenhas que li falavam muito mal da Clara, porque ela na maioria das vezes não "tomava uma atitude".

Gente, vai aí minha opinião e experiência sobre o assunto: como alguém pode julgar uma pessoa que é humilhada, trancafiada, espancada, abusada dentro do próprio lar??? É terrível e impactante demais! Entendi a Clara completamente, como ela pode suportar tudo, como foi difícil para ela compreender o monstro que seu tão amado namorado se transformou, e como fugir, escapar, de um trem deste que não lhe dava paz, só perturbava de todas as formas, em todos os momentos??

Eu já presenciei agressão doméstica, sei o quão inescrupuloso é, e como é complicado passar por isso. Ter de fugir, abandonar a família que você tentou construir, ou até fugir para salvar sua vida largando filhos, etc. Tem MUITAS pessoas que passam por isso, e não podemos julgar, porque é algo muito doloroso e monstruoso, só quem vive sabe o que é. Eu no lugar da Clara, acho que teria tentado matar aquele diabo sufocado, sei lá, preferiria ir pra cadeia do que passar pelo o que ela passou.

O final foi surpreendente e teve o que o fim que mereceu. De acelerar o coração!!! Só tenho uma coisa a dizer: LEIAM, todos precisam ler este livro, para evitar sofrimentos semelhantes, como também para ajudar pessoas nesta situação.

Parabenizo a Sheila Ribeiro Mendonça pelo livro incrível, realístico e bem direcionado. Tenho certeza que não foi fácil escrever com tanta veracidade um livro polêmico e dolorido como este, pois para mim, ele ficou perfeito, sem enrolação para chamar atenção, apenas a realidade dos fatos, que me emocionou e me marcou muito.

Obrigado por lerem a resenha, quem já leu o livro não deixe de comentar o que achou, e quem gostaria de ler, por favor, deixe suas perguntas, comentários sobre o que quiserem saber! \o/

Ah, e me desculpem por ter xingado tanto o personagem de demônio kkkk é que pra mim, é o que ele foi! (revoltada aqui).

Beijos,
e até a próxima!

Ana M.